Ok
Notícias

Quer ganhar 1 curso de teologia grátis?
Então me chame no Whatsapp

Decathlon cancela venda de véu islâmico para atletas após ameaças

A marca francesa de roupa desportiva Decathlon decidiu cancelar a venda de “hijabs de corrida”, dias depois de ter anunciado a comercialização do produto, devido a “ameaças”.

O hijab é um termo utilizado especificamente em referência às roupas femininas tradicionais do Islã, ou ao próprio véu.

A Decathlon emitiu um comunicado no site e nas redes sociais informando que irá suspender a venda do equipamento “face às ameaças que a equipa está sofrendo”.

“A nossa missão é de criar, por e para todos os desportistas, produtos técnicos a preços mais justos, em todo o Mundo. Foi nesse espírito que desenvolvemos o hijab “Kalenji”, a partir dos desejos expressos pelos nossos clientes marroquinos. Face à violenta polêmica suscitada e às ameaças proferidas que ultrapassam muito a nossa vontade de responder aos desejos dos clientes, a nossa prioridade é encontrar uma solução pacífica. Neste contexto, suspendemos o nosso projeto de venda deste produto na França, a fim de garantir a segurança da nossa equipe”, anunciou a empresa.

Horas antes, a Decathlon já tinha expressado alguma preocupação com o tema nas redes sociais. “Bom dia a todos! Como podem imaginar, recebemos muitas mensagens sobre o nosso hijab de corrida. Infelizmente, não podemos responder a todos”, começou por alertar a marca.

E prosseguiu: “O produto tem causado várias reações e isso preocupa-nos. Sabemos que não são todos da mesma opinião sobre o assunto. No entanto, desde esta manhã temos enfrentado uma onda de insultos e ameaças sem precedentes”, revelou a Decathlon, antes de mostrar algumas das mensagens que recebeu de clientes.

“O nosso serviço de apoio ao cliente recebeu mais de 500 mensagens e e-mails desde esta manhã. As nossas equipas nas lojas foram insultadas e ameaçadas, às vezes fisicamente. Para se ter uma ideia, aqui estão algumas mensagens que recebemos”, escreveu a empesa numa nova publicação, com as imagens dos e-mails. “É dinheiro podre que trai os valores da República Francesa e é uma vergonha que contribuam para a invasão islamita”, diz um dos clientes. “Vocês vendem cintos explosivos?”, questiona outro. “Também vão comercializar um jogo de treino de apedrejamento de mulheres?”, pergunta mais um.

 

Está gostando desse conteúdo?

Cadastre seu email no campo abaixo para ser o primeiro a receber novas atualizações do site.

Fique atualizado! Cadastre para receber livros, CDs e revistas promocionais.

A marca já vendia o equipamento e anunciou, há dias, que iria colocar o artigo à venda nas lojas francesas. De imediato surgiram reações de clientes, assim como de políticos, diz o jornal britânico “The Guardian”.

A ministra da Saúde do Governo de Emmanuel Macron, Agnès Buzyn, assumiu que “é uma visão da mulher” de que não partilha e que “preferia que uma marca francesa não promovesse o hijab”.

Por sua vez, Aurore Bergé, partidária do partido de Macron, “La République en Marche”, partilhou a sua opinião no Twitter: “A minha escolha enquanto mulher e cidadã é de não confiar mais numa marca que desrespeita os nossos valores”, afirmou, boicotando a marca.

Objetivo era tornar o desporto “acessível a todas as mulheres”

A marca, que enfrenta vários problemas econômicos em França, tinha anunciado no site o lançamento de um hijab para as mulheres que desejam fazer corrida “mantendo o pescoço e os cabelos escondidos”. A empresa revelava ainda que o produto estaria disponível em três tamanhos. “Foi testado várias vezes por vinte mulheres que costumam usar o hijab e foi validado pelo seu conforto”, explica a Decathlon.

O produto deveria chegar ao mercado francês no final de março. De acordo com Angélique Thibault, gerente da marca, o hijab foi criado em resposta ao aumento de pedidos por parte de atletas marroquinas.

Em relação aos comentários menos positivos, a gerente sublinhou a vontade da marca em tornar a “prática desportiva acessível a todas as mulheres”, suportados pela vontade de “tolerância absoluta e inclusão total”. “Este hijab vai permitir que todas as mulheres possam correr de forma livre, em todas as cidades do mundo, independentemente do seu nível atlético, fitness, morfologia, orçamento, religião ou cultura”, referiu.

Por outro lado, a Liga Internacional de Mulheres pela Paz e Liberdade condenou a decisão da marca, sublinhando que reforça o “apartheid sexual” e o “confinamento” das mulheres em países como o Irã, a Argélia e Arábia Saudita.

Fonte: https://folhagospel.com/decathlon-cancela-venda-de-veu-islamico-para-atletas-apos-ameacas/


Qual sua opinião sobre esta noticia?
Deixe seu Comentário abaixo:
(*)Campos obrigatórios, e-mail e telefone não serão publicados)
Notícias de Líderes
Pastor Oseias Gomes
Pastor Samuel Ferreira
Pastor Yossef Akiva
Missionário David Miranda
Pastora Helena Tannure
Pastor Elson de Assis
Bispa Sonia Hernandes
Pastor Josué Gonçalves
Pastora Joyce Meyer
Pastor Paulo Marcelo
Apóstolo Agenor Duque
Bispa Ingrid Duque
Bispo Rodovalho
Pastor Jorge Linhares
Pastor Samuel Mariano
Pastor Geziel Gomes
Pastor Claudio Duarte
Pastor Márcio Valadão
Pastora Sarah Sheeva
Pastor Carvalho Junior
Pastora Bianca Toledo
Pastor Benny Hinn
Apóstolo César Augusto
Pastor Gilmar Santos
Pastor Adão Santos
Missionário RR Soares
Pastor Reuel Pereira Feitosa
Pastor José Wellington Bezerra da Costa
Pastor Silas Malafaia
Pastor Marco Feliciano
Pastor Hidekazu Takayama
Pastor Gilvan Rodrigues
Pastor Abílio Santana
Apóstolo Valdemiro Santiago
Pastor Billy Graham
Pastor Lucinho
Bispa Lucia Rodovalho
Pastor Julio Ribeiro
Pastor Aluizio Silva
Apóstolo Renê Terra Nova
Bispa Cléo Ribeiro Rossafa
Apóstolo Estevam Hernandes
Pastor Reuel Bernardino
Pastor Adeildo Costa
Pastor Cesino Bernardino
Pastor Samuel Camara

O Seminário Gospel oferece cursos livres de confissão religiosa cristã que são totalmente à distância, você estuda em casa, são livres de heresias e doutrinas antibiblicas, sem vinculo com o MEC, são monitorados por Igrejas, Pastores e Teólogos de Grandes Ministérios totalmente baseado na Santa Palavra de Deus, ao final você recebe DOCUMENTAÇÃO INTERNACIONAL valida no âmbito religioso.

Notícias de Cantores
Cantora Ludmila Ferber
Cantora Aline Barros
Cantora Nivea Soares
Cantora Cassiane
Cantora Mara Lima
Ministério Renascer Praise
Cantora Rose Nascimento
Ministério Diante do Trono
Cantor Regis Danese
Cantora Ana Paula Valadão
Cantor Irmão Lázaro
Cantora Damares
Cantora Alda Célia
Cantora Bruna Karla
Cantor Mattos Nascimento
Voz da Verdade
Cantora Lauriete
Cantor Davi Sacer
Cantora Fernanda Brum
Banda Oficina G3
Cantora Karen Martins
Cantor André Valadão
Cantora Lea Mendonça
Cantora Andrea Fontes
Cantor Marquinhos Gomes
Cantora Eyshila
Cantor Fernandinho
Cantora Elaine de Jesus
Cantor Kleber Lucas
Cantora Cristina Mel
Cantora Shirley Carvalhaes